CD LULU, A VADIA

CD LULU, A VADIA

quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

DESEJO A TODOS MEUS ADMIRADORES UM FELIZ ANO NOVO, AGRADEÇO A ILUSTRE VISITAS DE VOCÊS AO MEU BLOG......RUMO AO 1 MILHÃO DE VISITANTES.

domingo, 13 de dezembro de 2015

LULU, O MORENINHO VADIO FUDENDO COM SEGURANÇA ROLUDO

video
ADORO SEGURANÇAS....SUAS PEGADAS SÃO FORTES......VEJAM SÓ O TAMANHO DA ROLA DESSE NEGÃO.....DESLIZOU DIREITINHO PARA DENTRO DO MEU CUZINHO GULOSO....UM DELICIA.

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

CONTOS DE LULU(Capítulo 03) TITIO DEIXA O CUZINHO DE LULU ESFOLADO.



Meu tio olhava admirado com a imagem á sua frente,  sua vara encravada dentro do meu cuzinho, aproximou-se mais perto do espelho e voltou a mover-se para dentro do meu rabinho, seu cacete tentava ir mais fundo, mas eu pedi para ele parar, era muito dolorido, seu cacete forçava meu cu com vigor, me rasgando, ele me ergueu e seu pau pulou pra fora do meu anelzinho, havia um rombo no lugar do meu cu, pude ver o estado que ele ficou e me assustei.
- Maravilha! - exclamou meu tio ao observar meu cu dilatado - Meu amor é gostoso demais.....
Carinhosamente meu tio me levou pra cama e me deitou de frango assado e cravou novamente sua vara em mim, sem dó de mim ele continuou a me penetrar feito louco, eu já estava meio anestesiado, sentia apenas o entra e sai do seu pau em meu cu, a base da cabeça do seu pau era mais fina do que o resto e isso me causava um incomodo, meu cuzinho não estava pronto para acolher tamanha rola,  e dava para ver somente a metade do cacete do meu tio me espetado,  eu era ainda um garotinho, era impossivel ter aquela vara enorme e grossa toda dentro de mim.
Senti  a rola do meu tio pulsando dentro de mim, e ele estremeceu por alguns segundos, um filete de suor brilhava em sua testa, com um leve esparmos ele saiu de dentro de mim, um alivio senti ao ficar livre daquela rola encravada no meu cu, me virei em silêncio para o outro lado da cama e lá permaneci, observo meu tio ao se dirigir até o banheiro, pude perceber que do seu pau escorri um liquido branco e gosmento, também havia manchas de sangue, assutado, toquei em meu cu e minha mão ficou melada com o liquido branco que escorria de dentro do meu cu e também sangue, tempos depois soube que aquele liquido era esperma, e que fazia parte do gozo.
Com as pernas bambas, fui até o banheiro e me juntei ao meu tio no banho, gemi com o toque da água no meu cu, estava com as pregas do cu arrebentadas. Meu tio sorriu ao perceber meu desconforto e brincou comigo.
- Daqui um tempinho, meu amor não sentirá mais isso, vai se acostumar, você provou que é um garoto muito valente.
Enquanto meu tio se ensaboava, me sentei na privada e expulsei a gosma liquida e esbraguiçada do meu cu, era abundante, parecia que eu mijava leite pelo o cu. Fiquei observando meu tio no banho ao meu lado, sua bunda era musculosa e carnuda, ele era todo grande, um negão forte, seu pau amolecido balançava de um lado pro outro, havia pelos negros e abundantes, observei minha piroquinha e não vi nenhum sinal de pêlos nela, eu era totalmente liso, livre de pêlos pelo o corpo.
- Quando você crescer, vai ter cabelinhos pelo o corpo igual a mim - disse meu tio ao se aproximar de mim e me levar novamente para a cama.
Meu tio parecia adivinhar meus pensamentos, não havia dito nada em relação a pêlos pelo o corpo, e do mesmo modo, ele sabia ou desconfiava que apartir daquele momento eu não iria mais recusar brincar com ele, era como eu chamava aquilo que estavamos fazendo, brincar com meu tio estava ficando gostoso demais, mesmo com as dores que aquilo me causava.
A noite foi longa, meu tio me fudeu mais umas horas, mas com carinho e com menos fúria, afinal meu cuzinho poderia não suportar mais tanta penetração, deixei ele saciar sua vontade de fuder, permaneci quietinho, somente obedecendo ele e de algum modo apreciando suas roladas no meu  cu esfoladinho.

Continua nos próximos ca
pítulos.......

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

LULU, O MORENINHO VADIO GEMENDO NA ROLA DO COROA

video
DOU MEU CUZINHO A MUITO TEMPO ESSE COROA....AQUI MATANDO A SAUDADE DESSA ROLA DELICIOSA....GEMI FEITO UMA PUTINHA...

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

CONTOS DE LULU (Capítulo 02) LULU NO DIA SEGUINTE DEPOIS DE PERDER O CABAÇO DO CU


                
Naquele dia eu despertei com fortes dores no cu, o incomodo que sentia me fez lembrar da noite anterior, meu coração acelerou ao ouvir meu tio falando ao telefone, permaneci na cama fingindo dormir.
Alguns minutos depois ouço meu tio saindo de casa e aproveito vou ao banheiro e tomo um banho, meu cuzinho ardia, toquei nele e senti um inchaço, não era pra menos, depois de ser perfurado pela rola grande e grossa do meu tio, não poderia estar diferente.
Não sai de casa, permaneci no meu quarto o dia inteiro, chorei ao lembrar do meu tio abusando de mim. Por falar nele, ouço a porta abrir e me escondo debaixo dos lençóis.
- Lulu, você não vem jantar menino? – falou meu tio ao bater na porta do quarto.
Tomei coragem e sai do quarto, meu tio olhou para mim como se nada houvesse acontecido, e apontou para a mesa, gemi ao sentir dor ao me sentar na mesa, meu cuzinho estava dolorido.
Meu tio sorriu ao perceber meu incomodo ao sentar e se aproximou de mim e me beijou carinhosamente meu rosto.
- O titio gosta muito de você – disse ele ao acariciar meu rosto – Desculpa se te machuquei ontem a noite....não conte para sua mãe, o que aconteceu será o nosso segredinho.
Não consegui falar nada, apenas continuei a comer meu jantar e meu tio voltou para a pousada, atender seus clientes.
Estava dormindo quando sinto meu tio próximo a minha cama, sinto novamente um forte cheiro de bebida e meu coração acelerou, não acreditava que iria passar novamente pela a tortura de sentir sua rolona me abrir novamente.
- Não tio! – falei ao me ao me cobrir com meu lençol – Aquilo dói muito....o senhor me machucou...
Meu tio  puxou  meu lençol me deixando exposto ao toque de suas mãos que me apalpava o bumbum, puxou minha cueca e tocou no meu cuzinho, me afastei rapidamente, estava muito dolorido. Novamente meu tio me puxou e abriu meu bumbum e observou meu cuzinho esfolado, implorei para ele não fazer nada comigo, ele se afastou por alguns minutos, foi até seu quarto e voltou com uma pomada.
- O tio vai cuidar do cuzinho do meu amor – disse ele ao lambuzar meu cu com a pomada, senti seu dedo roçando meu buraquinho inchado, aquela situação era muito louca para mim, de repente ali estava de bunda empinada e tendo o cu todo lambuzado pelo o dedo do meu tio que  deslizava levemente para dentro do meu rego, a pomada começo a fazer efeito, me deixando anestesiado, e um certo alivio comecei a sentir, mesmo tendo meu cu preenchido pelo o dedo grosso e áspero do meu tio.   
- Veja como você me deixa meu amor!
Disse meu tio ao exibir sua excitação, confesso que não pude deixar de olhar o volume grande que escondia sua cueca, seu caralho pulou para fora,  nunca tinha visto um adulto nu na minha frente até a noite anterior e fiquei impressionado, a rola do meu tio era enorme e roliça, parecia um salame, havia pelos negros e abundantes, totalmente diferente de mim, que era totalmente lisinho, sem nenhum sinal de pêlos pelo o corpo, afinal ainda era praticamente uma criança. Meu tio após cuidar do meu cuzinho arrebentado, voltou para seu quarto e procurei dormir.


Continua nos próximos capítulos.......

LULU, O MORENINHO VADIO COM UMA ROLA ATOLADA NO SEU CU


quinta-feira, 5 de novembro de 2015

LULU, O MORENINHO VADIO LEVANDO ROLA DE CALCINHA

video
ADORO SER MENININHA DOS TARADOS.....OS CARAS PIRAM AO ME VER DE CALCINHA....METEM A ROLA NO MEU CUZINHO GULOSO.

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

LULUZINHO TOMANDO ROLA DO PRIMO GOSTOSÃO

video
Meu primo depois que descobriu que eu dava pro meu tio, não quis ficar de fora da brincadeira e passou a me fuder também....ele adora me ver gemendo na sua rola, o tarado adora me fuder com força....uma delicia.

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

CONTOS DE LULU (Capítulo 01) LULU PERDENDO A VIRGINDADE COM O TIO




Tinha apenas doze anos quando tudo aconteceu.  Após insistir muito com meus pais, eles resolveram  deixar  eu passar as férias na casa do meu tio na Bahia, era a realização de um sonho, pois sempre quando ele vinha nos visitar eu pedia para ir com ele, mas devido eu ainda ser muito pequeno nessa época meus pais não permitiam, além do mais meu tio morava sozinho,  era viúvo e  não tinha como cuidar de mim.

Aos doze anos já me sentia um adulto, foi esse argumento que usei para convencer meus pais a me deixar partir com meu tio.  

Já estava uma semana na casa do meu tio quando tudo aconteceu, minha estadia na casa do meu tio, era só alegria e liberdade, ele tinha uma pousada em Porto seguro e por isso eu passava o tempo todo brincando com os moleques na praia.

Lembro que já era tarde quando meu tio chegou em casa que ficava nos fundos da pequena pousada que ele tinha, geralmente ele chegava tarde da noite, abria a porta do meu quarto e me observava dormindo, ficava parado por alguns instantes a beira da minha cama, eu fingia dormir, sempre fazia isso ao chegar em casa, também percebi que ele sempre chegava embriagado, dava para sentir o cheiro da bebida ao chegar perto de mim.

Meu tio apalpou seu pau ao me observar e se retirou, ouvi o chuveiro ligado, ele tomou um banho e passou para seu quarto que ficava ao lado do meu. Confesso que estranhei seu gesto ao se tocar, mas procurei dormir, afinal não tinha mais medo, não estava sozinho naquela casa.

Despertei com o forte cheiro de bebida ao meu lado, e tomei um susto ao perceber que meu tio estava ao meu lado, me abraçando e beijando minha nuca com carinho.

- O que é isso tio? – perguntei tentando me afastar dele.

Meu tio não me respondeu, apenas continuou a me acariciar, sua mão apalpava minha bunda com força, tentei me afastar, mas era impossível, ele era muito grande, me imobilizou com seu corpo sobre mim.

- Quieto meu amorzinho! – disse ele ao mordiscar minha orelha – Vamos brincar um pouquinho.

Tentei mais uma vez me afastar, mas meu tio me abraçou com força novamente e chorei ao perceber que nada poderia fazer diante daquela situação. Meu choro não comoveu meu tio, ele me deitou de bruço sobre a cama e tirou minha cueca, deitando sobre mim em seguida.

- Por favor tio, não faz isso! – murmurei ao sentir ele afastar minhas  nádegas e colocar seu pau na entrada do meu cuzinho.

- Calma meu amorzinho, o titio quer apenas brincar com você! – disse ele ao roçar seu pau  em meu cuzinho.

 Confesso que comecei a sentir uma sensação estranha ao sentir aquela pressão em meu cu, meu tio permaneceu assim por alguns minutos, forçando seu pau em meu cu, com movimentos leves. Seu bafo era pura bebida, me deixou enjoado. Mas uma vez tentei me afastar dele. Além do incomodo daquela situação, eu estava começando a gostar daquilo.

Meu tio se aborreceu com minha atitude e voltou a me abraçar com força e gritei ao sentir seu pau me forçando com mais pressão, a dor foi grande, comecei a chorar diante da eminência de ter as pregas do cu arrebentada.

Nada poderia fazer, eu era apenas um garoto de doze anos contra um adulto de quarenta anos, meu tio é um homem alto e forte, eu não tinha a menor chance.

- Não saia daí! – disse meu tio ao me deixar sobre a cama.

Obedeci meu tio e permaneci deitado, com minha cabeça sob o travesseiro. Poucos minutos depois, sinto meu tio colocar um travesseiro sob meu corpo deixando minha bunda empinada, em seguida sinto seu dedo lambuzando meu cu com manteiga, tentei mais uma vez me afastar, mas meu tio voltou a se deitar sobre mim e forçar seu pau em meu cu, desta vez uma dor lancinante me fez gritar, o caralho do meu tio entrou de uma vez, me rasgando as entranhas.

- Que delicia de cu, meu amorzinho! – falou meu tio ao se movimentar sobre meu corpo com força.

Cada movimento era uma tortura, seu pau tentava cada vez mais ganhar espaço dentro de mim, afinal o cacete do meu tio era grande e grosso, pude ver ao sair de dentro de mim.

Meu tio caiu satisfeito ao meu lado, indiferente ao meu choro, apenas afagava meus cabelos, tentando me consolar, permanecemos assim por alguns minutos.

Em silêncio, meu tio se levantou, seu pau ainda permanecia ereto, havia marcas de sangue ao seu redor, não conseguia acreditar que aquele enorme pedaço de carne tinha saído de dentro de mim.

Fiquei sozinho na minha cama, esperei meu tio terminar de se lavar no banheiro e entrar no seu quarto. Com dificuldade sai da cama, sentia fortes dores no cu e no pé da barriga. Debaixo do chuveiro, toquei em meu ânus e senti uma dilatação, ardia feito brasa e um pouco de sangue escorreu ao me banhar.

Voltei para minha cama e tentei dormir, imaginando como seria o dia seguinte.




Continua nos próximos capítulos.......