quarta-feira, 30 de março de 2016

CONTOS DE LULU - O DIA EM QUE LULU FOI ESTUPRADO PELO SEU PRIMO BÊBADO




minhas férias na bahia estava sendo maravilhosa, já estava me acostumando ser a putinha  da casa, era assim que os tarados do meu tio e seu filho, meu primo caio me chamavam, os dois me obrigava a ficar de calcinha dentro de casa, uma calcinha de fio dental roçando no meu cuzinho, aquilo me incomodava, mas ao ver os olhares de satisfação dos dois era muito excitante.
- veja pai, que meninha gostosa nos temos em casa! - disse caio ao me dar uma palmada na minha bunda - fico de pau duro só em olhar.
- não sou menina! - disse ao tirar a calcinha e mostrar meu pinto pros dois.
meu tio e caio soltaram uma sonora gargalhada ao ver meu gesto, gozaram com o tamanho da minha rola, que era ainda muito pequenina, na verdade nunca cresceu muito até hoje.
- com uma rola dessa eu preferia ter nascido sem uma! - brincou meu primo caio ao tocar em meu pinto.
- deixe o garoto, caio! - disse meu tio ao acariciar minha bundinha nua. - Não se preoculpe...você ainda vai crescer e terá um rola como a nossa.....grande e grossa.
gostaria que meu tio tivesse razão, mas isso não aconteceu, meu pinto não cressceu muito, epois que cresci, mas isso nunca me fez perder o sono.
por falar em sono, estava dormindo quando caio chegou em casa bêbado, meu tio havia viajado e fiquei sozinho com ele.
caio cambaleando se desfez das roupas e foi ao banheiro, fiquei observando ele ao se banhar, pois a porta ficou aberta. observei meu primo, era um morenão muito bonito e gostoso, como as meninas o chamavam na praia, sua rola em repouso era grande, um pedaçõ de carne balançando entre suas pernas...seus pentelhos eram bem aparadinhos, uma vez vi ele aparando-os, eunem um fiozinho de cabelo tinha em meu púbis, era lisinho feito um bêbê.
alguns minutos depois, caio sai do banheiro e se dirige para minha cama, me enrolo no lençou fingindo dormir, não estava afim de "brincar" hoje pensei ao fechar meus olhos,
- priminho gostoso! - falou caio ao puxar meu lençou -quero brincar com você!
- não quero! - falei ao me afastar dele - estou com sono.
caio se afastou de mim e se demorou um pouco, depois soube que ele ligou a câmara de filmar e sem dizer nada me puxou pelas pernas até a borda da cama com força, pedi ele para me deixar em paz, mas em silêncio levanta minhas pernas, encaixa sua rola em meu cu e soca com força, a dor muito grande, implorei para ele parar, mas ele continuou a me fuder de frango assado, seu pau me penetrava fundo, podia sentir a cabeça do seu cacete cutucando o fundo do meu reto com força, meu cu ainda era de criança, não tinha capacidade de receber sua rola todinha.
ele se movia com violêcia sobre mim, chorei de dor, mas não podia fazer nada, caio estava bêbado, não ligava para minhas súplicas. alguns minutos depois ele cai desfalecido ao meu lado.
sai rapidamente de perto dele e fui me deitar noutra cama, ele ficou ofegante, de olhos fechados e de rola ereta, apontada para cima, da cabeça dela escorria  esperma e do meu cu também, percebi ao passar a mão no cu, um pouco de sangue estava misturado no gozo,
fiquei tão sem força, que permaneci deitado e adormeci.

Continua nos próximos capítulos......

Nenhum comentário:

Postar um comentário